terça-feira, 11 de dezembro de 2012

Cantinho da churrasqueira



Há... Neste cantinho já passei muito tempo juntando caquinhos....
Em 9 de setembro de 1976 meu pai estava fazendo alguma coisa com cimento (não lembro o que era). Sobrou um pouco de massa e ele passou na parede e chamou a família para marcar suas mãos. Lembro de minha mãe vindo rapidamente da cozinha... Tem a mão de meu pai, minha mãe, irmã, minha e de meus dois irmãos. A massa que ele colocou a 36 anos atrás esta no muro.
Aproveitei uma "prancha" de madeira que ele (meu pai) havia feito de balcão do lavabo, recoloquei a parte central que tinha sido serrada para colocação da pia, e construi esta mesa com dois bancos ao lado.
Na parede, mosaico emoldurando nossas mãos, o que me dá muita alegria e ternura quando olho e relembro.

 


 

Em frente a estes bancos e mesinha, construi esta bancada e pia de concreto a fim de termos apoio para nossos churrascos. Resolvi mesclar o cimento queimado ao mosaico, para ter um detalhe, não ficar cansativo demais...

 





Na frente da porta tínhamos uma probleminha de caixa de escoamento pluvial... Estava muito feio... Após muito pensar resolvi fazer este canteiro, aproveitando para elevar o piso na saída da porta (as lajotas já estavam gastas). Construído o canteiro fui "à cata" na casa de minha mãe. Voltei com o carro cheio de cactos e folhagens. Comprei umas mudas de erica e grama. Canteiro pronto. Cimento queimado no patamar. O projeto inicial era fazer um mosaico de uma só cor, mas conforme minha mãe deu a idéia de deixar o cimento, gostei e fiz queimado para ter acabamento.



Com madeiras de uma construção (que eram puro barro e cimento) fiz estes suportes para os vazinhos que pintei coloridos para dar alegria. Mais uma vez os cactos foram gentilmente doados por mamãe... A guirlanda ganhei de um casal de amigos com uma orquídea enrolada. Eles estavam mudando de estado e vieram se despedir. Plantada a orquídea, pendurei a guirlanda em um parafuso que tinha na parede. Quando olho para ela lembro destes amigos muito queridos. Gosto disso.





Ufa! Faltava a churrasqueira. Estava MUITO feinha, quase desmoronando. Arrumei o interior com tijolos refratários, apliquei (muito mal, para ser franca) umas pastilhas que meu irmão havia me dado e reboquei o restante. Foi a primeira vez que apliquei pastilhas de vidro. Agora já estou com mais prática... Mas, tortura à parte, quando olho para a churrasqueira, lembro do Binho que me deu as pastilhas...









Estava esquecendo! preciso registrar a fotografia deste muro. Construí quando tinha cerca de 16 anos. Está em pé passados 30! (Acabei de revelar minha idade....). Muito faceira tenho fotos de biquini fazendo o muro (pois aproveitava para tomar sol enquanto trabalhava, ora...). Biquini, luva e colher de pedreiro, imaginem a cena... 










Adoro este cantinho da churrasqueira. Como relatei, tem lembrança e participação indireta de muita gente querida. Gosto muito de lembrar das pessoas que amo quando vejo os objetos que me reportam a elas.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postar um comentário